Nossa história

Em 2011, num curso sobre inclusão, vivemos um daqueles bons encontros que mudam a vida. Nos conhecemos e embarcamos nessa empreitada de pensar a mediação escolar. Ambas trabalhavam como mediadoras e compartilhávamos dos mesmos desconfortos, das mesmas inquietações e da solidão desse trabalho. Nos preocupava o que vinha sendo produzido nesse campo de atuação. Essas inquietações compartilhadas nos levaram a criar no ano de 2012 o projeto EMI – Encontros de Mediação e Inclusão.

O EMI surgiu despretensiosamente, a partir do nosso desejo de não estar mais sozinhas. Surgiu a ideia de criarmos um grupo com pessoas indicadas que quisessem atuar como mediadores e que pudéssemos acompanhar o trabalho e estudar juntos. Assim foi. Acionamos conhecidos, amigos, professores e rapidamente chegaram algumas indicações de pessoas interessadas. Divulgamos o projeto para escolas, e logo começaram a chegar mais e mais pedidos de mediador.

A empreitada foi crescendo, ganhando espaço e visibilidade. Os parceiros que passaram a compor os grupos foram preenchendo o espaço e nos ajudando a criar mais ferramentas de trabalho. Criamos juntos instrumentos de escrita, avaliação, materiais adaptados, dinâmicas, apresentamos trabalhos sobre o assunto. Semanalmente, nos grupos ou individualmente, discutíamos os impasses, desafios, angústias e conquistas da prática de cada um, buscando construir norteadores éticos para essa nova ferramenta. Assim, o EMI se tornou ao mesmo tempo um grupo de estudos onde discutimos textos, produzimos escritos e trocamos nossas experiências; uma supervisão coletiva na qual cada integrante tem a oportunidade de compartilhar suas experiências; e um espaço de mapeamento de uma nova prática.

Desde então, passeamos a acompanhar e participar deste cenário não mais só como mediadoras, mas como profissionais que buscam fazer circular questionamentos acerca da prática do mediador e seu papel na inclusão.

Aos poucos estamos ampliando nossas frentes de trabalho para além da mediação escolar e dos grupos com os mediadores.

________________________________________